quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Apresentação musical

A música sempre esteve presente ao longo da história, e sempre teve uma grande influência nas sociedades. Sendo tão antiga quanto o homem, a Música Primitiva era usada para exteriorização de alegria, prazer, amor, dor, religiosidade e os anseios da alma.
Darwin declarou até que a fala humana não antecedeu a música, mas derivou dela.
E felizmente que Vila Cova não foge à regra, embora pequenina parece notório o interesse que a sua gente tem pela música…
Foi assim que no passado dia 14 de Agosto, Vila Cova teve o prazer de ser presenteada com uma singela mas bonita apresentação musical, por parte do grupo de alunos que frequentam as aulas de música.
Embora as condições logísticas não tenham sido as melhores, foi com muita alegria e entusiasmo que este grupo nos mostrou um pouco do trabalho realizado ao longo do ano.
Para mim, nascida nesta bonita aldeia e que por ela nutro um enorme amor, senti-me muito feliz e orgulhosa ao testemunhar esta noite de alegria. Senti o que há muito venho dizendo, somos pequeninos e embora bastante adormecidos para o progresso, somos capazes….disso não tenho duvidas! Tratou-se de um bonito exemplo das coisas que unidos somos capazes de alcançar.
Todos os presentes apreciaram com respeito e admiração este momento musical, e os nossos imigrantes estavam deliciados e orgulhosos com o desempenho da gente da sua terra.
Foi de tal forma do agrado de todos, que no final de cada música era notório a manifestação de carinho, sempre com uma grade salva de palmas, e no final todos pediram “ só mais uma…”.
Resta-nos agradecer e felicitar a todo este grupo que nesta noite quente de verão nos alegrou e pedir-lhes que continuem com todo o seu entusiasmo, para que num futuro próximo possamos novamente apreciar o seu trabalho.
Um bem haja a todos, pois estão todos de PARABÉNS!
(Texto e imagem produzidos por Sónia Cruz)

video


video

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Festa em honra de Nossa Senhora de La Salette




SIMPLES MAS COMOVENTE

É o mínimo que se pode dizer dos acontecimentos que tiveram lugar o fim-de-semana passado em Vila Cova.

Sem fazer grandes alardes, pode dizer-se que Vila Cova terá vivido, neste fim-de-semana, um grande momento da sua já longa história.

Parafraseando as simples mas enobrecedoras palavras do “novo” hino de Vila Cova, finalmente resgatado ao fundo do baú das memórias onde tinha sido largado, com prejuízo para nós, vilacovenses, e para a nossa cultura, pois, embora singelo, descreve, quase na perfeição, Vila Cova e a sua gente, “… apesar de pequenina no teu seio tudo se mete…”, vejamos: aproveitando o ambiente festivo que se vivia por essa altura, já que estava-mos nas vésperas de mais um acontecimento importante, a já tradicional festa em honra de Nossa Senhora de La Sallette, que se celebra a 15 de Agosto e que traz até ao nosso seio centenas de fervorosos peregrinos vindos de todos os lugares das redondezas, foram dados dois importantes passos que muito poderão contribuir para o enriquecimento da nossa terra, assim estas iniciativas não se fiquem por acontecimentos esporádicos, sem continuidade. Referimo-nos, como é óbvio, à apresentação da escola de música e ao lançamento, pela “Associação Amigos à Descoberta de Mascoselo e Vila Cova”, do Primeiro Tomo de uma compilação sobre a história da nossa terra, desde as origens até aos nossos dias. Vila Cova continua, desta forma, a adiar a sua morte, à muito anunciada, mostrando que tem dinamismo suficiente para tais proezas. Não podemos, nem devemos, ficar indiferentes, encolher os ombros, assobiar para o lado e ver a caravana a passar, sob pena de um dia nem nós nos reconhecermos.

Melhor do que qualquer palavra que possa dizer para transcrever todas as emoções então vividas, termino citando, uma vez mais, o nosso belo e sugestivo hino: “… Vila Cova lindo berço, onde adormeço embalado, quanto eu te agradeço por aqui me teres criado…”.

Óscar Gouvinhas de Carvalho



Capa da compilação sobre a história
da nossa terra.



Contra-capa da compilação sobre a história
da nossa terra.